Bio&Química

IMPORTANTE: No momento, não há atividades neste fórum. Por favor,caso queira sanar suas dúvidas, visite o fórum www.pir2.forumeiros.com ,que você encontrará seções ativas de biologia e química.

Obrigado.
Bio&Química

Este fórum é um espaço dedicado ao ensino da Biologia e Química que, disponibiliza em suas páginas, apostilas, e-books, questões resolvidas e tudo o mais para incentivar e expandir o aprendizado.

Para abrir Editor LaTeX Codecogs - clique


clique em "copy to document" e copie o código HTML para o campo de postagem
Thank you Codecogs!
CodeCogs - An Open Source Scientific Library

    (UECE) Ordem da reação

    Compartilhe

    michajunco
    Membro
    Membro

    Mensagens : 23
    Data de inscrição : 01/08/2011
    Idade : 22
    Localização : Londrina, PR - Brasil

    (UECE) Ordem da reação

    Mensagem por michajunco em Dom Nov 13, 2011 3:45 pm

    A ação anestésica do clorofórmio (CHCl3) dá-se por esse ser muito volátil. Dessa forma, ele absorve calor da pele, a qual tem temperatura diminuída, então os nervos sensitivos, que mandam as informações ao cérebro, ficam inativos e a sensação de dor é diminuída. A tabela a seguir apresenta os dados de três experimentos da reação química dada por:

    CHCl3(g) + Cl2(g) → CCl4(g) + HCl(g).


    Usando esses dados, assinale o correto.
    A) A lei da velocidade é: v = k[CHCl3][Cl2].
    B) A reação é de segunda ordem em relação ao clorofórmio.
    C) O valor da constante de velocidade é
    D) A reação é de ordem três meios (3/2) em relação ao cloro.

    GAB.C

    Como determino a ordem da reação, sendo que em nenhum momento a concentração de CHCl3 permanece constante?

    Felipe Mourão
    Admin
    Admin

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 11/06/2011
    Idade : 26
    Localização : valhalla

    Re: (UECE) Ordem da reação

    Mensagem por Felipe Mourão em Qua Nov 30, 2011 5:53 am

    v = k[CHCl3]x[Cl2]y

    Precisamos determinar os epoentes "x" e "y".

    Repare que:

    Nos experimentos (2) e (3) não se variou o Cloro, que se manteve em 0,25 mol/L .

    Ao se quintuplicar a concentração do clorofórmio a velocidade também cresceu 5 vezes:

    1,00/0,20 = 2.500/500 = 5

    Então a velocidade é proporcional linearmente à concentração do clorofórmio, sendo o expoente "x" igual a 1.

    Nos experimentos (1) e (2) as concentrações de ambos variaram.

    Temos:

    v1 = k[0,01]¹[0,04]y = 10

    v2 = k[0,20]¹[0,25]y = 500

    Dividindo v1 por v2 temos:

    (k[0,01]¹[0,04]y)/(k[0,20]¹[0,25]y) = 10/500

    [0,04/0,25)]y = 20*10/500

    [16/100]y = 4/10

    (4²/10²)y = 4/10

    (4/10)2y = 4/10

    2y = 1

    y = 1/2

    Temos então

    v = k [CHCl3]1[Cl2]1/2

    Escolhendo o experimento (1) (que tem números mais fáceis para o cálculo) acharemos a constante k :

    10 = k (0,01)(0.04)1/2

    10 = k (0,01)(0,2)

    k = 10/0,002

    k = 10 . 1000/2

    k = 5 . 10³ (mol/L)-1/2 . s-1

    A resolução explica todas as alternativas:

    A) A lei da velocidade é: v = k [CHCl3]1[Cl2]1/2

    B) A reação é de primeira ordem em relação ao clorofórmio.

    C) O valor da constante de velocidade é k = 5 . 10³ (mol/L)-1/2 . s-1

    D) A reação é de ordem um meio (1/2) em relação ao cloro.


    _________________
    Quero ser uma pessoa melhor, sempre , sempre ,Sempre!

      Data/hora atual: Qua Dez 07, 2016 9:22 am